Esmalte da Semana: Gio Antonelli – Bem-Estar (Speciallità)

Mamãe de unhas feitas: Milagre!!! É, isso se tornou um milagre desde que me tornei mãe… geralmente estou de nude (“nudeu” tempo de fazer)… kkkkkkkkkkkkk Manicure não tem horário ou horário não se encaixa na sua rotina e na do bebê e eis, que em um sono prolongado, unhas feitas!

Esse aí entrou para coleção já a alguns dias, mas nada de conseguir usá-lo. Ele é da coleção da Gio para a Speciallità. Ele é bem consistente e usei duas camadas só para homogenizar e não dar aquela sensação de brilho se esvaindo em dois dias.

Gio Antonelli

Gio Antonelli

Gio Antonelli II

Eu utilizei base Risqué, duas demãos de Bem-Estar e finalizei com a cobertura Intensificadora da Cor da Colorama. A duração, por enquanto, continua digna!

Depois que virei mãe!

      A maternidade chegou para mim de mansinho, sem dar alarde e me jogou em um mundo desconhecido de cabeça, de supetão e cheio de desafios. Foram oito meses (porque eu só descobri a gestação depois do primeiro mês) de preparo, de descobertas sobre o meu corpo e mente, de aprendizado sobre o novo mundo que me aguardava e uma avalanche de sentimentos que jamais, nem nos mais surreais dos sonhos eu poderia imaginar. Justo eu, que nunca tive intimidade com crianças, que não sabia nada acerca da infância a não ser a que fora vivenciada por mim e com lembranças remotas guardadas na caixinha de aprendizado. E quando não, me deparo com um ser frágil, inocente, cheio de amor e ainda, que requer muito mais amor que o mundo poderia imaginar.

      Como foi difícil entender que o ritmo deveria diminuir, como foi difícil passar por cima do meu egoísmo e passar a me doar mais do que me permitir receber. A maternidade vai muito mais além do que conceber um filho, muito mais além do que amar alguém. A maternidade é o início de uma guerra interna, onde seus valores e sua concepção de mundo vão por água abaixo, destroçando qualquer fundo de verdade no qual você lutou a vida inteira.

      E hoje, quase um ano e meio depois de todos esses desafios, chegou a hora de dar a primeira corda para esse serzinho que eu gostaria de guardar em uma redoma de vidro. Chegou a hora de compartilhá-la com o mundo, deixá-la conhecer o universo infantil, chegou a hora das lágrimas a cada vez que eu deixá-la na escolinha. É, a vida e o aprendizado continuam!