Depois que virei mãe!

      A maternidade chegou para mim de mansinho, sem dar alarde e me jogou em um mundo desconhecido de cabeça, de supetão e cheio de desafios. Foram oito meses (porque eu só descobri a gestação depois do primeiro mês) de preparo, de descobertas sobre o meu corpo e mente, de aprendizado sobre o novo mundo que me aguardava e uma avalanche de sentimentos que jamais, nem nos mais surreais dos sonhos eu poderia imaginar. Justo eu, que nunca tive intimidade com crianças, que não sabia nada acerca da infância a não ser a que fora vivenciada por mim e com lembranças remotas guardadas na caixinha de aprendizado. E quando não, me deparo com um ser frágil, inocente, cheio de amor e ainda, que requer muito mais amor que o mundo poderia imaginar.

      Como foi difícil entender que o ritmo deveria diminuir, como foi difícil passar por cima do meu egoísmo e passar a me doar mais do que me permitir receber. A maternidade vai muito mais além do que conceber um filho, muito mais além do que amar alguém. A maternidade é o início de uma guerra interna, onde seus valores e sua concepção de mundo vão por água abaixo, destroçando qualquer fundo de verdade no qual você lutou a vida inteira.

      E hoje, quase um ano e meio depois de todos esses desafios, chegou a hora de dar a primeira corda para esse serzinho que eu gostaria de guardar em uma redoma de vidro. Chegou a hora de compartilhá-la com o mundo, deixá-la conhecer o universo infantil, chegou a hora das lágrimas a cada vez que eu deixá-la na escolinha. É, a vida e o aprendizado continuam!

Anúncios

2 comentários sobre “Depois que virei mãe!

  1. Eu te entendo, e como te entendo! Também fui pega de surpresa no ápice da minha juventude, tive me que privar de MUITA coisa e amadurecer ao mesmo tempo. Tive que lidar com dor e desavenças e mesmo assim aprender a amar ser mãe. Não é fácil quando não estamos preparadas. A minha filha foi para a creche aos 9 meses, mas no meu caso foi uma escolha pois ficar em casa com a avó dela tinha se tornado um problema de enorme dimensão. A creche foi um alívio pra mim, a monitoro o tempo que posso, falo com o pessoal de lá, mesmo que ela ainda não fale muito bem sempre pergunto como foi o dia dela… e o desenvolvimento que ela teve foi incrível, aprendeu a dormir sozinha, aprendeu a engatinhar, em seguida a andar, dentre outras coisas. As crianças amam estar em companhia de outras crianças, tenho certeza que seu bebê vai se acostumar e vai adorar. Cabe a você ensiná-lo que lá é um lugar bom e que no fim do dia ele voltará pra casa com papai e mamãe do mesmo jeito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s